domingo, 30 de agosto de 2009

AVE DE RAPINA

(Itarlan Luz Azeredo - Gameleira)

Uma ave de rapina vivia reclamando da sorte, não aceitava as dificuldades que a sobrevivência lhe impunha. Ela invejava as arvores, porque plantas – dizia ela – recebe tudo sem esforços; ficam ali quietas enquanto o sol, a terra e os ventos suprem gratuitamente todas as suas necessidades.

Ao contrário, aquela ave tinha que voar quilômetros para caçar e, não raro, voltava para a casa com fome. O criador é muito injusto! Se houver outras oportunidades de existência, quero renascer planta... Asseverava a rapineira.

Tempos depois, a ave reclamona aceitou continuar seu aprendizado renascendo como uma linda árvore, mas muito cedo sentiu falta das asas e percebeu que as raízes que lhe davam sustentação ancoravam-lhe o vôo. Quando a brisa afagava-lhe as folhas, aquele pássaro sem asas recordava-se da graciosidade dos vôos que outrora experimentava sem dar a devida importância a eles.

Para compensar a estagnação aparente, aquela árvore pôs-se a crescer... Sua meta agora era voltar aos céus. Cresceu, cresceu e cresceu, mas para alcançar as alturas suas raízes desceram aos umbrais.


G A M E L E I R A
(por Itarlan Luz Azerdo - Gameleira)

À sombra da Gameleira
Eu parei para descansar
Assombrada a Gameleira
Começou a me contar

Seu espírito de ave
Foi em árvore encarnar
Com raízes firmes e fortes
Já não pode mais voar

Relembrando a liberdade
Gameleira quis crescer
Sentir a brisa nas folhas
Sempre ao Entardecer

Então ela cresceu
Sua copa foi aos céus
E pra não cair
Deixou raízes por aqui

video

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

AOS CIGANOS

Uma singela homenagem à eterna Maria da Graça, à cigana Tiana, ao Pietro e a todo o povo cigano...

video


NATHÁ, SEJA BEM VINDO

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

O tempo de Deus


Por Gameleira (Itarlan Luz Azeredo) aos 20/07/2009

O “elefantinho” anda devagar
Balança a “trombinha” para lá e para cá
Se sentir-se só, se o mundo anda tão mal
Se a escola ou a vida não lhe parecer legal

Jamais se esqueça do amor de Deus
Que nunca abandona qualquer dos filhos seus

Como o “elefantinho” ande devagar
Tenha fé e esperança que tudo vai passar
O tempo de Deus é diferente do seu
Tenha fé e esperança neste grande amigo seu
Tenha fé e esperança neste grande amigo Deus

video

O n d e D e u s E s t á ?


by Gameleira e Jasmim (Itarlan e Juliana)
aos 18/08/2009

“Borboletinhas” a viver
“Passarinhos” a cantar
No meu jardim Deus está

Olhe o perfume das “florzinhas”
Sinta o cheiro no ar
Olhe o perfume das “florzinhas”
Sinta o amor no ar

Sorria sempre para o mar Cante!
Cante! Sem parar Na natureza Deus está



Já se foi aquela “chuvinha”
O Arco Íris ficou no céu
Perceba o amor de Deus Sinta o amor


video

O Perfume da Alma

por Gmaleira e Jasmim (Itarlan Luz Azeredo e Juliana de Souza) aos 18/07/2009

Perfuma, perfuma dentro de mim
Com o cheiro das matas, flores de jasmim
Perfuma, perfuma dentro de mim
Com paz e alegria tal qual um curumim
Leve cada tristeza embora
Sinta o amor de Deus, então
Ouça os pássaros lá fora
Seja sempre esta canção
Perfuma, perfuma dentro de mim
Com o cheiro das matas, flores de jasmim
Perfuma, perfuma dentro de mim
Com paz e alegria tal qual um curumim
Olhe as cores da aurora
Perceba a arte Divina, então
Perfumada a alma estando
Estenda sempre a sua mão

video

FILHOS DA LUZ

por Gameleira e Jasmim (Itarlan e Juliana)
aos 17/07/2009

Se você estiver triste
Se o teu coração chora
Venha aqui! Quero lhe mostrar
Um mundo de luz
Algo muito especial
Um mundo de cor
De alegria e amor
Então venha a este mundo
Oh, filho da luz
Apenas siga esta chama
Que te conduz Venha!
Este mundo é Dos filhos da luz
Venha!Que chama linda é essa Que te conduz
Venha! Ao caminho certo
Oh, filhos da luz Venha!
Ao caminho certo Oh, filhos da luz (do amor)

video

DIA DE PRETO VELHO

por Gameleira (Italan Luz Azeredo)
aos 17/06/2009

Já chegou o fim do dia
Negro tem que trabalhar
Já chegou o fim do dia
Negro tem que trabalhar

Trabalha! Trabalha tanto e não pode descansar
Trabalha! Trabalha tanto e não pode descansar

Ao Chegar o fim do dia
Negro Velho vem para cá
Traz os cantos de Angôla
Flor e água no jacá

Trabalha! Trabalha tanto e não pode descansar
Trabalha! Trabalha tanto e não pode descansar


NEGRO VELHO “MAÇAMBIQUEIRO”
NEGRO VELHO É BENZEDOR
NEGRO VELHO “MAÇAMBIQUEIRO”
NEGRO VELHO É BENZEDOR

SALVE O RAIAR DO DIA
SALVE O MEU PAI XANGÔ
SALVE O RAIAR DO DIA
NEGRO VELHO JÁ CHEGOU


video